sábado, 16 de junho de 2007

Gravata indecente!

- Porra, cara! tu deverias ter sido eleito o canalha do ano!

- Quem dera! Não estou com essa bola toda!

- Pra mim, este ano, não pintou ninguém que chegasse nem perto do teu cinismo!

- Acho que você está desinformado; mas, em todo caso, obrigado, tenho me esforçado para ser o melhor.

- E tua mulher?!

- Puta que pariu! Não deve existir outra fêmea mais cretina! - sorri.- Um clone da mãe!

- É verdade, ninguém pode negar as semelhanças.

- Velha esperta aquela, enterrou cinco maridos ricos.

- E teus filhos? Como estão indo os teus filhos?

- Ih! você até me fez lembrar de que preciso pagar à empreiteira que está fazendo as reformas aqui em casa.

- O que tem o cu a ver com as calças? Perguntei pelos teus filhos.

- É que estou instalando grades nos corredores a fim de dificultar o acesso deles ao meu quarto. Vá que, de uma hora pra outra, aqueles safados resolvem me matar. O prevenido morreu de velho.

- Pelo visto tu morrerás mesmo é velhaco.

- Cada um faz por merecer sua velhacaria em paz.

- Quais os teus planos para o ano novo?

- Você já os estabeleceu.

- Eu!

- Sim, você: quero ser eleito o canalha do ano!

- Mas fala um pouco dos teus filhos.

- Bom, você sabe que estou dando um duro danado pra fazer de um deles o meu sucessor.

- Pelo visto o mais novo está bastante desencaminhado... dá uns ares de bom moço...

- Ora! são arroubos da juventude, isso passa, deixa o menino se divertir. Todo mundo sabe como essas coisas funcionam: hoje, revolucionário; amanhã, reacionário...

- É verdade, lembrei-me de que tu foste vice-presidente do Centro Acadêmico.

- Lembrou-se?! Pois eu nem me lembrava disso.

- Olha, faltam apenas dois minutos para a virada do ano.

- Tem razão, vou descer, estão todos me esperando no deque da piscina...

- Será que aquele viadinho colunista social veio?

- E por acaso aquele fresco perde um réveillon aqui em casa?!

- Nem ele nem aquele deputadozinho corrupto.

- O juiz Ladário Lobo também não.

- E a piranha da tua secretária?

- Essa não pode faltar, já virou tradição: no final da festa ela vem dar uma chupada no meu caralho. Você vai ver. Sai daqui correndo, vai levar o cheque pro marido.

- Olha a hora, agora só falta um minuto pra virada!

- Tou indo, tou indo... Tchau!

Saiu do quarto apressado.

A sua imagem no espelho ainda gritou:

- Ei, volta aqui! Tu não arrumaste a gravata!

Mas ele já não podia ouvi-la.

No jardim, a sua mulher o recebeu com um largo sorriso, porém observou que a sua gravata estava desalinhada. Tentando ajeitá-la, ela falou:

- Querido, essa gravata está indecente!

.

2 comentários:

fatimapombophotos disse...

GOSTEI.
VOCE EH ASSAZ
MORDAZ!

Zeca disse...

Se esperava um comentário inteligente, sinto muito. Acho impossível superá-lo.
PARABÉNS!!!!!!!!!!!!!!!!