segunda-feira, 5 de outubro de 2009

O coice do Sardenberg

.


O carinhoso cumprimento de Sardenberg aos telespectadores, radiouvintes e leitores de suas colunas

Sonia Montenegro

Tenho o hábito de escrever para jornalistas e políticos, para demonstrar a minha indignação diante de determinados fatos. Aproveito para postar aqui uma troca de e-mails com o comentarista político da Globo, Globonews e da rádio CBN, Carlos Alberto Sardenberg, que para mim foi uma confissão da parcialidade da imprensa brasileira.

No caso, particularmente das Organizações Globo, mas como sabemos, a chamada "grande" imprensa brasileira tem lado sim, e com certeza, não é o lado do Brasil e nem dos brasileiros.

Uma natural abordagem de radiouvinte-telespectadora-leitora a um apresentador de programa e articulista político

Senhor Sardenberg,

O texto não é meu, achei na internet, mas parece fazer sentido. O que o sr. acha?

"A grande imprensa brasileira deve explicações sobre sua atuação nessa crise político-institucional em Honduras. Escandaliza sua evidente preocupação de reproduzir os argumentos dos golpistas hondurenhos, o que explica a facilidade de acesso de uma Globo a sítios em Tegucigalpa que poucos meios de comunicação estão tendo.

É imperativo que se investigue os contatos dos grandes meios de comunicação brasileiros com o regime golpista de Honduras e uma eventual aliança desses meios com aquele regime, o que o tom quinta-coluna do noticiário deles sugere com cada vez maior contundência que pode estar acontecendo
"[ http://edu.guim.blog.uol.com.br/] .

A resposta do Sardenberg:

"Alguma coisa entre a cretinice e estupidez – ou ideologia esquerdista, que é a mesma coisa. "

Minha réplica:

Engraçado, minha mãe, que bem me educou, sempre me disse que a agressividade é a arma de quem não tem argumentos. Mais grave no caso de um jornalista, que ataca gratuitamete uma leitora que lhe pede um esclarecimento.

A postura de um jornalista, deveria ser da maior isenção possível e principalmente de respeito por todas as opiniões, ainda que não concorde com elas. Com essa resposta, o sr. mostrou o que de fato é: anti-democrático, preconceituoso, sem falar do flagrante desrespeito aos seus ouvintes/espectadores/leitores.

A atual crise mundial serviu para mostrar que o neoliberalismo é uma política injusta, em que os lucros são divididos entre poucos, e o prejuízo pago por muitos. Essa foi uma lição aprendida pelos jornalistas que merecem o título que possuem.

Se ser de esquerda é amar o seu país, ser contra o entreguismo reinante na "grande" imprensa brasileira e valorizar as políticas que beneficiam aqueles que sempre foram espoliados por uma elite egoísta que pauta os veículos de comunicação como os que o sr. subservientemente incorpora, eu me orgulho de ser de esquerda e fico muito feliz por estarmos em lados diferentes.

Sonia Montenegro, colaboradora desta nossa Agência Assaz Atroz, é uma das mais lúcidas articulistas que podemos encontrar na blogosfera política.
.

PressAA

.

12 comentários:

BLOG DE UM SEM-MÍDIA disse...

Alô Sonia, gostei da sua postura, por isso, coloquei seus comentários no meu blog http://blogdeumsem-mdia.blogspot.com

BLOG DE UM SEM-MÍDIA disse...

Alô Sonia, gostei da sua postura, por isso, coloquei seus comentários no meu blog http://blogdeumsem-mdia.blogspot.com

Luiz Montechiari disse...

Sônia o Sardemberg está destruindo o Jornal da Dez, que era um jornal "imparcial" dentro das organizações Globo. Mas assim como o império americano esta ruindo o "Globo" também. Eu fico muito chateado com este Sr. formador de más opiniões. Pelo menos ele te respondeu, normalmente as minhas críticas os veículos nem respondem. Foi ótimo ter este depoimente estúpido dele para exemplificar para sempre o que tem muita gente que finge não ver. Luiz Montechiari Diretor da Doctor SAC.

Wilson - Taboão da Serra-SP disse...

O PIG (pessoas que formam o Partido da Imprensa Golpista)é formado por um exécito de cavalos que se acham muito inteligentes e grandes pensadores, mas se esquecem que usam rédia e cabresto, e são conduzidos por seus chefinhos.
Sonia essa liberdade de expressar que voce usa, muito bem, e da tambem a oportunidade de expor a nossa opinião, eles nunca terão.

Esquemas táticos disse...

Sônia, eu também tomei uma patada, mas no blog da Lúcia Hippólito. Postei lá no Azenha e coloco aqui também o meu comentário.

Eu também tomei minha patada no blog da Lúcia Hippólito. Um comentarista tomou uma patada, fui defendê-lo e tomei outra. Educação e PIG não fazem par. Primeiro a patada no leitor Carlos Alberto.

http://oglobo.globo.com/pais/noblat/luciahippolito/posts/2009/09/30/ganhei-de-novo-227991.asp

"Nome: Carlos Alberto Domingues do Nascimento - 1/10/2009 - 19:07
Curioso premiar uma jornalista que divulga um "furo" como o dos atletas cubanos, ou seja, confunde informação com difamação, no caso, ao ministro Tarso Geenro. Muito curioso. Ou será que este é o verdadeiro jornalismo? O que orienta esta jornalista e revistas como a Veja? Sabe-se lá!

Resposta: Carlos Alberto, procure um médico. Você ensandeceu. Moderador

"Nome: Marcelo Costa - 2/10/2009 - 17:12
Opa. Eu nem comentaria este post porque a Lúcia ganhar do Paulo Henrique já mostra que os jurados não têm compromisso em premiar quem mais merece. Mas até aí, tudo bem. Mas o moderador mandar um comentarista (o Carlos Alberto) procurar um médico eu não aceito. Onde está o respeito com a opinião alheia? Além do mais, o caso comentado por ele aconteceu mesmo.

Resposta: Respeito é uma palavra muito bonitinha e todo mundo gosta de usar. No entanto, respeito não se confunde com anarquia. A crítica, seja a mais contundente, tem o limite da educação, do bom senso e das leis. Ah! E só para esclarecer, já que você também não percebeu; este blog é de opinião não é um blog de notícia, portanto ele não dá furos. Moderador

João p. disse...

A mídia brasileira inteira se comporta como o senador McCarthy dos anos 60. Quem é adversário político, comercial, ou simplesmente discorda de suas idéias, é acusado de comunista traidor, ou lulista corrupto. E com a diferença que o McCarthy pautava eventualmente a mídia - no nosso caso é a própria mídia em peso atuando assim, alguns de seus elementos quase 24h por dia, como o sardenberg na CBN.

Boa noite e boa sorte.

Anônimo disse...

Tempos atrás, qdo a taxa de crescimento da economia brasileira era de 4%, 4,5% ao ano. Esse sujeito, que se diz comentarista de economia, disse de viva voz na CBN, e eu ouvi, que esse índice não era significante qdo comparado ao da China que, então, crescia 10% ao ano, "em dólar". Dá pra levar em conta essa anta?
Zapper

Alexandre disse...

Fui ver a coluna dele no G1 e não é mais atualizada. Será que cansou de errar todo santo dia nas previsões? Ou ficou mto caro pra Globo que tem a Miriam leitão tocando sempre as trombetas do apocalipse!

Fortuna disse...

Ei Sonia, você enquadrou mais um despota esclarecido. Mais um comensalista de migalhas que caem no chão de sórdidos banqueteiros. Esse Sarden o que mesmo? É autor que se cite? Claro que não.
Valeu!

Anônimo disse...

Sonia, seu questionamento foi brilhante. Vc foi corajosa. Precisamos intensificar posturas como a sua diante do PIG.

Anônimo disse...

O texto não é seu.

Você perguntou a opinião dele, e ele deu, sem obrigação alguma de fazê-lo, aliás.

Por que então seria um ataque a você em vez de uma livre exposição de uma opinião? - opinião esta requisitada e não imposta pelo jornalista?

Anônimo disse...

Pra completar, fiz uma pesquisinha: digitei "honduras golpe" no globo.com - membro ativo do PIG. Se clicar no primeiro link, assistirá um vídeo de hoje do jornal das dez (da GloboNews). Antes de 15 segundos, Andre Trigueiro chama o ocorrido em Honduras de "golpe"

No G1, você também pode ver notícias, se fizer a uma busca com as mesmas pavaras, como essa: "Grupo pró-direitos humanos denuncia 12 mortes depois do golpe em Honduras"
Link http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1327352-5602,00-GRUPO+PRODIREITOS+HUMANOS+DENUNCIA+MORTES+DEPOIS+DO+GOLPE+EM+HONDURAS.html

Essa busca mostra que as Organizações Globo se referem inúmeras vezes àquilo como "golpe".

Portanto, no caso dessa empresa, é mais do que óbvio que é uma mentira pura e simples que da Globo seja "evidente [a] preocupação de reproduzir os argumentos dos golpistas hondurenhos".

Falei dela primeiro, mas vejamos os outros membros do PIG.

Folha, título da reportagem de 5/10:
"Cem dias após golpe,..."

ou no dia 2:

"Ativista pró-Zelaya é morto em Honduras".

Isso é fazer o jogo do Micheletti?

E isso?

"Por telefone, Zelaya fala à Assembleia Geral da ONU e denuncia "ditadura""" (28/9)

Já o Estadão só escreve "governo de facto". Se esse jornal concordasse com o Micheletti diria "de direito", certo?

Trecho de reportagem: "...do governo de facto de Honduras, liderado por Roberto...presidente deposto por um golpe de Estado".

Chega de pesquisar, já tá suficiente.